Monte com seu filho um jogo em casa e divirta-se!

Na Escola Bosque das Letras os jogos de percurso ou trilha fazem parte da rotina escolar! E as crianças, não somente jogam, mas também criam seus próprios jogos com o grupo!

Jogos em geral são muito importantes para as crianças, pois “auxiliam na aprendizagem da matemática de forma lúdica e no desenvolvimento de outras habilidades. Ao jogar as crianças vivenciam diferentes desafios: aprendem a levantar hipóteses, desenvolver estratégias, cooperar, decidir, aguardar a sua vez, arriscar, seguir regras, lidar com a sensação de ganhar e perder, conviver, resolver problemas, entre outras aprendizagens significativas,” explica Juliana S. Conte, Diretora da Escola Bosque das Letras, com formação em Pedagogia e Psicologia.

Neste período que passamos mais tempo em casa, o que acha de aproveitar para construir um jogo de trilha e brincar em família! É muito divertido e significativo para as crianças! Vale deixar que a criança use a criatividade!

Para criar os jogos vocês podem utilizar diferentes suportes para ser o tabuleiro do jogo (diferentes tipos e tamanhos de papéis ou caixas e até mesmo o chão pode virar um grande tabuleiro riscado a giz).

Construa junto com seus filhos as regras do jogo, os peões e o dado. Também poderão escolher uma história que será a “narrativa” do percurso ou um tema para ilustrar o jogo.

Nos jogos de percurso, ao lançar os dados e avançar com o peão pelas casas do trajeto, as crianças vão compreendendo o sistema numérico. Avançar no percurso de acordo com o número tirado no dado implica recitar a série numérica e enumerar as casas, isto é, tentar fazer que o número pronunciado corresponda ao objeto contado.

Objetivos

• Ampliar o repertório sobre jogos.
• Recitar oralmente uma sucessão ordenada de números.
• Reconhecer e produzir a escrita de numerais.
• Designar oralmente uma quantidade em situação de contagem.
• Conhecer e produzir textos instrucionais (com o adulto como escriba para as crianças menores)
• Organizar a própria ação com base nas indicações prescritas pelas regras do jogo.
• Avançar na apropriação da leitura ou realizar a leitura ainda não convencional.
• Desenvolver sua criatividade e imaginação.

Material sugerido

• Papelão, papel ou caixas para ser o tabuleiro
• Canetas hidrocor.
• Lápis de cor.
• Tampas de garrafa para confeccionar os peões.
• Tesoura.
• Cola branca.
• Cartolina para confeccionar os dados.

Como criar jogos de percurso.

Elaboramos dez dicas para você montar seu próprio jogo!

1 – Chame as pessoas

Convoque as crianças e adultos para começar a brincadeira.

2 – Escolha uma história

O passo seguinte será a escolha de uma história que se transformará no jogo para ser a inspiração na confecção do jogo, ou melhor, para ser transformada em jogo.

3 – Transformando a história em jogo


Para auxiliar as crianças nessa transformação da história em jogo, algumas atividades precisam ser organizadas. Uma delas é planejar situações em que possam recontar oralmente a história, para conhecer melhor seus personagens e se apropriar de seu enredo. Isso será de grande importância no momento em que forem produzir o os peões, o texto das cartas e o tabuleiro. Depois crie uma lista de personagens a serem transformados em peões ou utilizados para marcar determinadas casas do percurso.

4 – Montando o tabuleiro


Use papelão, papel-cartão ou cartolina para construir a base do tabuleiro. Após ser recortada no tamanho desejado. Antes de desenhar defina qual será seu formato e quantas casas ele terá; como a trilha será desenhada; e selecionar as casas que serão demarcadas com desenhos de personagens. É possível fazer diversos formatos de percursos: retangulares, em espiral; com curvas, entre outros.

5 – Finalizando o tabuleiro


Agora é o momento de decorar o espaço em torno do percurso, decidindo se produzirão imagens ou pretendem complementá-lo com algum texto.

6 – Numerando as casas do percurso

Em geral, desde muito pequenas, as crianças têm contato com números escritos no dia a dia. Ajude a criança a numerar as casas do percurso.

7 – Produzindo os peões 

A última etapa de produção do jogo corresponde à produção dos peões. Cada um deles representará um personagem da história escolhida. Eles podem ser desenhados em papel ou cartolina, recortados e colados numa base que fique em pé (tampinhas de pasta de dente, por exemplo).

8 – Escrevendo as regras do jogo


Você pode propor que as crianças expliquem oralmente como jogar. Você pode gravar as explicações (utilizando um gravador ou celular) e sugerir que as crianças escutem para transformá-las, com sua ajuda, em um texto. Na transposição do oral para o escrito, oriente-os a usar uma linguagem mais direta, enxuta e sem repetições. Por exemplo, em vez da explicação “Para andar as casas, você tem que ver que número saiu no dado”, típica da oralidade, eles podem escrever “Avance o número de casas indicado no dado”.

9 – Revisando as instruções


As regras do jogo devem apresentar orientações precisas sobre a instrução do jogo, passo a passo, como organizar o jogo e como funciona.

10 – Boa diversão!

 

Fonte: http://www.plataformadoletramento.org.br/

Mais referências

Confira as indicações de materiais e artigos sobre o tema:

BIBIANO, Bianca. Com os jogos, as crianças aprendem que ganhar e perder faz parte da vida. Nova Escola. Confira.
______. Jogo de percurso. Nova Escola. Veja.
KLISYS, Adriana. Esse jogo é nosso! Instituto Avisa Lá. Acesse.
______. As origens dos jogos de tabuleiro. Carta Fundamental – A revista do professor. Saiba mais.
MONTEIRO, Priscila. Jogos de percurso: contribuições para o ensino da Matemática na Educação Infantil. Instituto Avisa Lá. Conheça.