Para cantar, dançar, tocar, ouvir, emocionar e educar as crianças da Bosque das Letras

Uma boa música transcende nossos sentidos, marca momentos e tem o poder de transformar nossas vidas de forma lúdica e prazerosa.

“Através da música podemos nos emocionar, fazer rir, acalmar, transformar, educar… Seja escutando, cantando, tocando, dançando e sentindo”, afirma Mariana Zacharias Battaglia, professora de música da Escola Bosque das Letras. 

E quanto mais cedo tudo isso acontecer, melhor. Desde a gestação, o hábito de escutar música desperta muitos benefícios na relação mãe-bebê: aumenta a atividade cerebral da criança, fortalece os vínculos, acalma e melhora o bem-estar. São estímulos positivos comprovados cientificamente pela neurociência.

“A música faz parte da vida humana, onde há vida, há som. O homem vive essa experiência desde o ventre de sua mãe: o som chega como um toque naquele momento, o coração da mãe grávida é ouvido pelo bebê como a primeira noção de que a vida tem ritmo e som. Com o tempo a criança passa a adicionar suas vivências sociais e culturais do ambiente externo”, explica Mariana, de 33 anos, que é formada em Psicologia e atua desde sempre com música na infância.

Na Bosque das Letras, as crianças de 4 meses a 5 anos de idade têm o privilégio de brincar, criar e aprender escutando músicas, seja nas rodas diárias, encontros brincantes e até durante as vivências em inglês.

“Em breve, teremos uma grande novidade para mamães que ainda não querem matricular seus bebês e crianças de até 2 anos, mas querem participar de atividades musicais semanalmente em nossa escola! Aguardem as “Rodas Musicais na Bosque das Letras,” revela Juliana Scarcello Conte, Diretora da Escola Bosque das Letras, formada em Psicologia, Pedagogia e mãe de quatro filhos.

“A musicalização tem o intuito de desenvolver o senso musical das crianças, sua sensibilidade, expressão, ritmo e inseri-la de forma gradual ao universo musical através da apresentação lúdica de repertório, instrumentos musicais, histórias cantadas e vivências musicais. Trabalhando elementos musicais como ritmo, harmonia, melodia, ruído, som e silêncio. Levando em consideração a faixa etária da criança e a peculiaridade de cada grupo, trabalhando capacidades sensoriais, cognitivas, psicomotoras, sociais e afetivas”, acrescenta Mariana, uma das fundadoras do grupo Saracura que trabalha com música e resgate do cancioneiro em hospitais e escolas há mais de 10 anos.

Como funciona no dia a dia

 

O método da musicalização para educação infantil na Bosque das Letras começa com uma canção de boas-vindas com as crianças falando seus nomes em roda e tocando pandeiro. “Trabalhamos a individualidade, a socialização e o tempo de espera”, adiciona Mariana.

Depois é apresentado uma caixa lúdica que será aberta magicamente pelas crianças e de lá sairá um elemento surpresa (instrumento, objeto, animal…) que irá nortear as atividades pedagógicas do dia.

“Trabalhamos diversas músicas, ritmos, melodias e harmonias com o intuito de desenvolver capacidades sensoriais, cognitivas, psicomotoras, sociais, emocionais e afetivas. O repertório segue o projeto pedagógico de cada turma, apresentando não apenas músicas do cancioneiro popular infantil, mas também música clássica, samba, valsa, músicas em outros idiomas, entre outros”, exemplifica.

Em conjunto com a apresentação do repertório, outros elementos também são explorados, como o canto, manuseio dos instrumentos e formas de tocar o mesmo com pulso, pausa, som e silêncio. “Estudando timbres, ritmos, notas musicais e criações livres individuais. Explorando também movimentos e sons do corpo.”

Ao final da aula “temos o momento de relaxamento e apresentação de uma história cantada. A história pode ser contada com livros, fantoches, objetos não estruturados, instrumentos e objetos sonoros. Sempre envolvendo a turma com muita música e ludicidade. Após o término da história organizamos os instrumentos cantando músicas para guardar. Fazemos os combinados para as próximas aulas e cantamos a música de despedida para o fechamento da aula,” completa Mariana. 

Músicas trabalhadas por faixa etária

Conheça as principais músicas cantadas na escola Bosque das Letras conforme a faixa etária, onde vale muito a pena que os pais conheçam mais sobre os autores e suas canções, pois o legal é saber cantar junto com as crianças e se divertir!.

Berçário: “Eu Pergunto Como Vai”– Música de Sandra Oakh e Ramiro Marques.  Disponível para ouvir no Spotify no álbum Oficina You And Me: Ilha da Lua.  

G1: “Fui ao Mercado Música do Cancioneiro Popular. Disponível para ouvir no Spotify álbum Cantigas e Rimas do grupo Bia e Nino. 

G2: “Banho Gostoso Música de Margareth Darezzo. Disponível para ouvir no Spotify Album Canteiros da compositora e educadora Margareth Darezzo. 

G3: “Tem Gato na Tuba Música de Carlos Alberto Ferreira Braga (Braguinha). Disponível para ouvir no Spotify no álbum Furunfunfum. 

G4: “Lavar as mãos Música de Arnaldo Antunes . Disponível para ouvir no Spotify no album Bafafa do Grupo Palavra Cantada. 

G5: “Se eu Fosse Grupo Tiqueque. Para ouvir no Spotify Album Barulinho, Barulhão do grupo Tiqueque. 

Outras músicas que fazem sucesso com a criançada!
Mais dicas de álbuns de músicos e canais no YouTube:
Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *